Postagens

Mostrando postagens de Novembro 2, 2016

Finados: a certeza da vida

Imagem
Por: Pe. Magno Marciete do Nascimento Oliveira
Ter domínio de alguma certeza é desejo natural do ser humano. Vivemos à cata de certezas. Elas nos tranquilizam, dão a sensação de segurança. Ter certeza é uma maneira mais branda de dizer que temos uma verdade. Daí que nos caminhos tão cheios de certezas que percorremos, por aí se costuma dizer que nossa única certeza é a morte. Todas as outras coisas, então, ficam lançadas no campo das incertezas.
A experiência comum, mais simples, mostra que tudo que tem vida morre. Morre tudo ao nosso redor, não simplesmente nós. Dos inanimados aos animados tudo se desgasta, deixar de ser. Olhar para a vida é olhar para ela passando em sua transitoriedade. No cotidiano, o olhar fixo sobre um corpo inerte traz à tona essa realidade e inculca, por isso, essa convicção. De tal forma isso acontece que, mesmo não pensado a todo instante na morte, descobrimo-nos perecíveis, frágeis e sempre a um passo dessa que seria a nossa verdade mais tangível. Conformados…