Postagens

Mostrando postagens de Julho 5, 2016

Cidadania nas Ruas e nas Redes; homicídios infantojuvenis no Brasil

Imagem
No Brasil, a cada 24 horas,  29 crianças e adolescentes entre 1 e 19 anos, em sua maioria negra, são assassinatos. Os dados integram um estudo que foi encomendado pela Secretaria de Direitos Humanos do governo federal, em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), e foi divulgado recentemente. 

Sobre este tema, o professor e filósofo Robson Sávio nos faz refletir, apontando as causas como a desigualdade social e a falta de uma política pública eficaz urgente em defesa das crianças e adolescentes, especialmente  em situação de risco social e pessoal.  

Ele ressalta, inclusive, o alto índice de suicídio de jovens indígenas em nosso país.

Ouça o comentário completo clicando AQUI >>>

Cidadania nas Ruas e nas Redes: a manutenção da desigualdade e da exclusão

Imagem
O professor e filósofo Robson Sávio faz uma  reflexão sobre a conjuntura brasileira a partir do livro do sociólogo Jessé de Souza, A Tolice da Inteligência Brasileira

“Tolice porque os principais intérpretes do Brasil criaram suas teorias sociológicas e políticas a partir do pressuposto de que o desenvolvimento socioeconômico, relativamente baixo, como algo próprio de sociedade como a nossa e não como resultado de uma estrutura e de uma institucionalidade de distribuição de riqueza, acesso a bens e serviços extremamente desiguais e excludentes”, afirma. 

Robson fala da desigualdade social e como o sistema educacional  e a mídia participam reforçando este processo. Segundo ele, os beneficiários direto desta desigualdade trabalham para que o povo brasileiro acredite que a corrupção está no Estado e no governo que gerencia a máquina pública. Tudo com apoio da grande mídia e do setor da Justiça conservador e seletivo. 

Este foi o  caminho da realização e do fortalecimento de um golpe  cont…

Cidadania nas Ruas e nas Redes: show de horrores do governo interino

Imagem
O professor e filósofo Robson Sávio  fala das gravações  que comprometem vários senadores atingindo o sistema de justiça, a grande mídia e alguns partidos políticos, além do presidente interino,  Temer. 

Além de falar sobre estas gravações que  desmascaram o golpe e seus interesses, ele faz críticas ao  ato do ator Alexandre Frota que levou  propostas para a educação, para o ministro da Educação. 

Uma pessoa que fez, em redes sociais, apologia ao estupro querendo contribuir com educação? Coincidentemente, no dia seguinte,  o país vive o drama de uma adolescentes que foi vítima de um estupro coletivo. 

Estamos sendo diariamente afrontados por um governo ilegítimo que está retirando direitos sociais, dos trabalhadores e, agora, afrontando pais e educadores com esta situação.

Ouça o comentário completo clicando AQUI >>>