Postagens

Mostrando postagens de Dezembro 18, 2015

UMA TRÉGUA NO FINAL DO ANO

Imagem
A votação sobre o rito do impeachment no Supremo Tribunal Federal e o início das férias parlamentares possibilitarão uma suspensão temporária das hostilidades que, certamente, voltarão à tona no próximo ano com as eleições municipais. A curto prazo sou pessimista; a longo prazo penso que o atual momento propiciará o amadurecimento da democracia. Essa senhora que, francamente, não dá mais conta de resolver os dilemas de uma sociedade ainda desigual, injusta e violenta. Na melhor das hipóteses, nossa democracia tem que ser reinventada se quiser sobreviver... Mas, isso é outra história!

Na sessão do Supremo  ficou claro que os gritos pueris, raivosos e frustrados de Dias Toffoli e Gilmar Mendes não foram suficientes para intimidar a Corte. O ministro Barroso, de forma gentil e firme, proferiu um voto memorável. Mostrou que a Suprema Corte, numa democracia, é guardiã da Constituição e não dos interesses privados, autoritários e casuísmos.
A incoerência explícita de Fachin, antes um defensor…